quinta-feira, 5 de junho de 2014

Policiais vão usar óculos com câmera durante manifestações na Copa

Policiais da Bahia irão trabalhar com o auxílio de óculos com câmeras de videomonitoramento durante a Copa do Mundo. Para o secretário de Segurança da Bahia (SSP-BA), Maurício Telles Barbosa, os equipamentos serão utilizados, na maior parte das vezes, durante a realização de possíveis manifestações.
"Temos os óculos de acompanhamento, que podem servir como provas de possíveis vandalismos", disse o secretário na manhã desta quarta-feira (4), durante coletiva de imprensa que divulgou o planejamento para o Mundial em Salvador.
O evento contou também com a presença do governador Jaques Wagner, do secretário para Assuntos da Copa, Ney Campello, do secretário de Turismo, Pedro Galvão, além de outras autoridades.
Durante a Copa, a segurança de baianos e turistas será feita por 15,6 mil policiais, entre militares, civis e do Departamento de Polícia Técnica (DPT), que atuarão com o apoio do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), instalado no Parque Tecnológico da Bahia. A polícia ainda irá contar com imagens em tempo real de 400 câmeras espalhadas por Salvador e região metropolitana.
Os policiais estarão distribuídos em áreas estratégicas, entre estádios, aeroportos, rodoviárias, fronteiras, portos, hotéis e pontos turístiscos. Também serão colocadas em funcionamento duas unidades móveis dos Centros Integrados de Comando e Controle, três delegacias móveis, uma unidade móvel do Departamento de Polícia Técnica (DPT). Esta última ficará instalada na Praia do Forte, litoral norte da Bahia.
Para atos de terrorismo, a polícia estará equipada com kit antibombas, raio-x portátil, tenda de contenção, roupa de proteção, detector de gases tóxicos, além de robô antibombas.
De acordo com o secretário de segurança, a capital baiana teve a melhor avaliação de sensação de segurança durante a Copa das Confederações entre as demais cidades-sede e deverá manter o bom desempenho no Mundial.
Para Maurício Barbosa, Salvador está preparada para a Copa e para enfrentar possíveis atos de terrorismo. "Não há nada que indique atos de terrorismo, mas estamos preparados, desde a ações prévias de inteligência, até a ação. Nós esperamos fazer uma grande Copa", garante.
"Acho que estamos prontos, vamos esperar o começo e esperamos nos sagrar hexa-campeões. Apelo para que todos esqueçam as diferenças e se concentrem em torcer juntos pelo Brasil", disse o governador Jaques Wagner.
Legado
Para Wagner, a Copa deixará um legado extenso para o estado. "Acho que o investimento que foi feito tem total retorno, seja pela execução do evento, seja pelo fato de que nada do que foi feito virará poeira", opina.
"Há algumas pessoas que contestam o investimento, mas eu sou daqueles que costuma dizer que [já que o investimento foi feito], nós temos que tomar proveito dele", acrescentou o governador.

Turismo
A Secretaria de Turismo da Bahia acredita que a Copa do Mundo vai atrair 700 mil turistas para o estado, sendo que 70 mil estrangeiros. O fluxo deve injetar R$ 800 milhões na economia baiana. O órgão afirma que, para receber esse grande número de pessoas, estarão disponíveis 180 profissionais habilitados em 12 idiomas e que estarão em locais estratégicos da capital baiana.
Uma alternativa para os turistas que precisarem de informação é o Disque Bahia Turismo, que atende 24h por dia em inglês, espanhol e português e que terá o reforço de outros nove idiomas, segundo informou a secretaria. O telefone é: (71) 3103 3103.
"Nós não vamos deixar o turista se sentir sozinho. Estamos credenciando monitores, vamos colocar no sábado (7) as placas informativas. Nosso legado é que vocês vão encontrar uma Salvador receptiva e pronta para receber o turista", concluiu o secretário de Turismo Pedro Galvão. As informações são do G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário